terça-feira, 1 de abril de 2014

IRMÃOS DA SECA

irmãos da seca
estio do estômago 
olhos crespos de pó

chão rachado de lama dura
água extinta

ossadas fracas infantis
as tetas flácidas como rochas
vertendo água benta pelos flancos

a penúria climática é dádiva do Céu
mas a fome que mata
é dádiva para o flagelado