sexta-feira, 21 de novembro de 2014

OS SEGREDOS DE NÓS DOIS

Como um templo estranho
eu devassei o teu corpo,
Com sutis pensamentos
e atos brutos.

Como um riacho inteiro
teu corpo se desmancha
e me inundou
e eu naveguei.

Como dois pássaros
nós cantamos
nos gemidos certos
os segredos de nós dois.