quinta-feira, 29 de julho de 2010

MEUS ESQUEMAS TÁTICOS E VARIAÇÕES PARA O BOTAFOGO

ESCALAÇÃO TÁTICA NORMAL:
1. JEFFERSON; 2. TÚLIO SOUZA, 3. DANNY MORAES, 4. FÁBIO FERREIRA, 5. LEANDRO GUERREIRO, 6. MARCELO CORDEIRO; 7. MAICOSUEL, 8. SOMÁLIA; 10. JOBSON, 13. LOCO ABREU, 17. HERRERA

--------------[1]---------------
--------[3]---------[4]---------
.....................................|
[2]--------------------------[6]
/...................................|
---------------------[5]--------
---------[8]--------------------
.............|
---[10]--------[7]-------[17]---
......|\............|\........../
--------------[13]--------------

4-(2-3)-1: Com apenas 1 homem fixo de área, atacando no 4-3-3, com os dois pontas recuando para congestionar e fechar os espaços do meio de campo, cobrindo e marcando os laterais. Maicosuel pode tanto trocar de posição com Herrera na ponta-esquerda, puxando o argentino para o centro, desestabilizando os sistemas de marcação dos adversários, ou avançando com a bola, para fazer a tabela com o Loco ABreu que faz ótimo pivô.

Minha única dúvida seria, na ausência de um lateral direito de ofício, Túlio Souza ou Somália naquela posição. Somália já jogou e foi (muito) bem neste setor, e Túlio Souza teve a sua melhor temporada (2007) pelo Curitiba jogando por ali. Inclusive Joel já testou a formação com Túlio souza na lateral direita e Somália de 2º volante, jogando os dois no time reserva. Porém, só foram testados em jogo de verdade como alas, fica difícil saber como se sairiam num esquema com só 2 zagueiros.

Eu gosto de líberos, Leandro Guerreiro faria o líbero no meu time, cobrindo os avanços de Marcelo Cordeiro pela esquerda, que teria mais liberdade de apoiar o ataque do que o seu companheiro de lateral direita. Pela direita o apoio seria feito mais com a aproximação do 2º volante (Túlio ou Somália).

A linha de 3 meia-atacantes, com Jobson-Mago-Herrera é, possivelmente, a MELHOR DO BRASIL, quem sabe pode ser superior até à linha de Robinho-Ganso-Neymar, principalmente com a iminente saída do 7 santista (só para citar, o do Inter me agrada deveras: Sóbis-D'Alessandro-Taison).

O último homem de frente é o nosso grande diferencial, sem a velocidade de um André, ou o chute mais forte de Washington, ou o giro rápido de Fred e Kléber, Loco Abreu possui uma capacidade aérea fenomenal, além de ótimo tempo de bola e boa finalização. Com esse tempo de bola e capacidade aérea, chegou perto da artilharia do carioca-10, aplicando, inclusive 2 hat-tricks (um apenas com a cabeça e outro com os pés); além de algumas assistências. Muito parecido com o Klose, da Alemanha: é o cara que realmente assusta, não tem um futebol vistoso ou bonito, mas é necessário que se fique sempre um jogador em sua cola, abrindo buracos na grande área para a entrada dos companheiros de ataque mais rápidos que vêm de trás.

------------------------------------------


ESCALAÇÃO TÁTICA CONTRA UMA DEFESA BAIXA:
1. JEFFERSON; 2. TÚLIO SOUZA, 3. DANNY MORAES, 4. FÁBIO FERREIRA, 5. LEANDRO GUERREIRO, 6. MARCELO CORDEIRO; 7. MAICOSUEL, 8. SOMÁLIA; 10. JOBSON, 13. LOCO ABREU, 17. HERRERA

--------------[1]---------------
---------[3]---------[4]--------
--------------[5]---------------
[2]--------------------------[6]
.|....................................|
--------------[8]---------------
---[10]----------------[7]------
..../\...............|......\
---------[13]---[17]------------


3-4-3: Aproveitando-se do fato de uma defesa mais baixa, e sabendo que a melhor arma do BOTAFOGO, não só, mas principalmente, por causa do Abreu, é a jogada áerea. Nesta situação, eu não trocaria os jogadores, só a arrumação deles no campo.

Primeiro seria o recúo de Leandro Guerreiro para a linha de defensores, para dar mais liberdade ao lateral direito. Depois seria fixar a posição do 2º volante, uma outra possibilidade seria a mudança para um volante de maior poder de marcação: Marcelo Matos. Por fim, a centralização de Herrera, transformando o Mago em um ponta-esquerda. Herrera teria que voltar mais para o meio, buscando a bola e trazendo-a dominada.

o defeito deste esquema é a demasiada postura pelos flancos, diminuindo as jogadas pelo meio, deixando o time muito à mercê da jogada áerea. Justamente como jogamos hoje.

A grande mudança em relação ao que Joel já faz no time atualmente (no 2º tempo), além das óbvias mudanças nos nomes dos jogadores, é a intercambiedade dos esquemas táticos. Com uma única ordem do técnico, o time volta imediatamente ao 4-3-3, Herrera voltaria à ponta-esquerda, o 2º volante volta a apoiar, o lateral direito volta a ficar mais fixo, e Maicosuel volta para o meio. O esquema original é mais "equilibrado" e mais "ofensivo", pois permite mais possibilidades de ataque do que a bola alçada na área.

--------------------------------


ESCALAÇÃO TÁTICA CONTRA DEFESA LENTA:
1. JEFFERSON; 3. DANNY MORAES, 4. FÁBIO FERREIRA, 5. LEANDRO GUERREIRO, 6. MARCELO CORDEIRO; 7. MAICOSUEL, 15. MARCELO MATOS, 9. CAIO; 10. JOBSON, 13. LOCO ABREU (11. EDNO), 17. HERRERA

--------------[1]---------------
---------[3]---------[4]--------
--------------[5]---------------
.....................................|
-------[15]------------------[6]
.|...................................|
[9]--------------[7]-----------
.|
-------[10]--------------[17]--
..........|\....................|
--------------[13]-------------


4-(3-2)-1: Contra uma defesa mais lenta, trocaria o lateral direito por Caio (9) e o segundo volante por um volante de maior poder defensivo (Marcelo Matos, 15). Recuando Leandro Guerreiro para a linha de zaga. Caio jogaria como um meia-ala pela direita, indo e voltando.

Desta forma a defesa adversária ficaria à mercê de quatro velocistas (Mago, Caio, Jobson e Herrera), com a possibilidade da troca de Loco Abreu por Edno, assim Herrera ficaria mais centralizado, e o Edno jogaria bem aberto pela esquerda. O time ficaria muitíssimo veloz, mas verificar-se-ia o maior defeito do time nas rodadas próximas à copa do mundo: a ausência de homem referência de área, e de um finalizador nato, e o esquetre alvinegro ficaria novamente criando muitas situações de gol, mas falhando no momento "H" - quando não se precisa tanto de qualidade técnica, mas de "instinto de matador".


----------------------

ESCALAÇÃO TÁTICA PERDENDO O JOGO:
1. JEFFERSON; 3. DANNY MORAES, 4. FÁBIO FERREIRA, 5. LEANDRO GUERREIRO, 6. MARCELO CORDEIRO; 7. MAICOSUEL, 16. RENATO, 9. CAIO; 10. JOBSON, 13. LOCO ABREU, 17. HERRERA

--------------[1]---------------
---------[3]---------[4]--------
--------------[5]---------------
.....................................|
-----------------------------[6]
.|...................................|
[9]----------[16]---------------
.|
-----[10]---------------[7]-----
----------[13]-----[17]---------


3-5-2: Perdendo o jogo, no momento de desespero, bota-se o time todo para frente: Recuava Leandro Guerreiro para a linha de zaga, liberava Marcelo Cordeiro para jogar de ala, trocava o ala-direito por Caio. O jogador mais defensivo do meio-campo do time seria o meia-armador Renato.

Centralizando-se Herrera, recuando um pouco Jobson, para vir de trás com a bola pela direita, assim como o Mago pela esquerda.


--------------------------------------------


ESCALAÇÃO TÁTICA COM -1:

1. JEFFERSON; 2. TÚLIO SOUZA?, 3. DANNY MORAES?, 4. FÁBIO FERREIRA?, 5. LEANDRO GUERREIRO?, 6. MARCELO CORDEIRO?; 7. MAICOSUEL, 8. SOMÁLIA, 10. JOBSON; 13. LOCO ABREU

--------------[1]---------------
--------[3]----------[4]--------
[2]--------------------------[6]
------------------[5]-----------
-----------[8]------------------
--[10]---------------------[7]--
--------------------------------
--------------[13]--------------


4-(2-2)-1: Se a perda do jogador for da dum homem de frente, ajeita-se o time só no reposicionamento dos atletas, no máximo recompondo o devido setor, deixando o Loco Abreu isolado na frente, para segurar a bola e fazer o pivô.

Se a perda for da de um homem de trás (o que é mais comum de acontecer), teria que sacrificar um dos atacantes, e o escolhido seria, infelizmente, Herrera, que na minha humilde opinião é o menos decisivo dos 4 homens de frente (Mago, Jobson, Loco e Herrera).