quinta-feira, 12 de maio de 2016

INTELIGENCIADOR

o poeta é um estivador
encarregado das palavras por todos os lados
cada uma é sua cruz
tem cada peso que, a depender da hora,
equilibra-se com nova medida

o poeta é um estivador
carregado pelas palavras para todos os lados
mas não como diagrama:
                           projeto burguês;
tampouco como mapa:
                           trajeto aventureiro;
mas pelo cadencial pulsar dos seus ouvidos
        pelo diferencial do seu olhar do comum olhar

o poeta é um estivador
emparedado nas palavras em todos os lados
fazem-no ponte suspensa
                 cordame solto
para que possam se entender
As Pessoas
                                   O Mundo