terça-feira, 10 de maio de 2016

MASCARAR

Ainda que o assassinato
Esteja prescrito em todos os códigos de leis;
Ainda que todo o rito processual
Seja seguido em cada etapa sua;
Ainda que me condenem
Sendo eu completamente inocente:
A legalidade do ato não pode 
Mascarar a injustiça da sentença.

Ainda que inventem crime
Para me punir pelos atos cotidianos;
Ainda que me tornem réu
Retroagindo a nova lei inventada;
Ainda que eu vá para a tribuna
Pela suposição do que cometerei:
A ilegalidade do ato não pode
Mascarar a injustiça da sentença.

Ainda que toda a camarilha
Prepare seus achaques contra mim;
Ainda que leiloe meu corpo, cargo, vaga,
Jamais comprará a minha alma;
Ainda que me jogue à cova leonina
Pelo ódio à minha pouca vitória:
Não pode o seu mórbido luto
Mascarar a força com que luto.