sexta-feira, 6 de maio de 2016

TEMPO E TRONO

Temer, tu tomas mas não
Pegas, sentas, mas não ficas,
Tu nomeias e tu indicas,
Tens toda a negociação,
Mas o trono te pinicas.

Temer, tu trais, mas tu cais
Pois a pena do traíra
É a própria faca que traz
- Corta a si quem fura atrás -,
Seu riso vira só ira.

Temer, tu tens tempo curto
Quem quer que ganhe do furto
Sente a sua hora chegada:
Bruto, vê vulto, tem surto,
Teme a fiel badalada.

06/05/2016