quinta-feira, 5 de agosto de 2010

1º DEBATE BAND!!!!

1. Plínio foi o melhor em sua proposta, veio de metralhadora e não deixou saldo de vivos ou feridos, todos foram metralhados, inclusive ele também! Tinha toda a razão de se sentir injustiçado, era o "café-com-leite" da turma, ninguém dava muita bola não. Com proposta e plataforma coerentes, deve sair do 0 e ser o "candidato do contra" a la Eneias Carneiro, só que "diamentralmente oposto" - para me manter em sua fala - da extrema direita do finado médico/candidato à extrema esquerda.

2. Marina Silva veio como jogadora de volei de praia, suas perguntas eram passes para que o concorrente levantasse a bola para ela que finalizava!!!! A que veio, aparentemente mais preparada. Minha impressão é que elaborou mini-discursos de 1 minuto cada, e, de acordo com cada um dos debatedores, ela formulava a pergunta previamente calculada para poder fazer o seu discursozinho pronto, resultado, não escorregou nenhuma vez no tomate enquanto ela tinha a iniciativa, e como "ninguém" mirou nela (o Plínio não conta, pois 1. Plínio mirou em todo mundo; 2. Plínio estava meio que sobrando ali! ninguém se importava muito com ele, falavam com o senhorzinho meio com que indignação pela presença!), saíu meio que incólume, capaz de ganhar mais uns pontinhos de pesquisa, mas como não passa de 10%, acho difícil que ela e o Plínio forcem um segundo turno.
.
.
3. A minha dúvida: separar ou não separar a Dilma e o Serra em dois tópicos diferentes, eram tão iguais... Se a Marina foi uma jogadora de volei de praia, onde quem faz o passe, obrigatoriamente recebe o levantamento da bola, entre os dois polarizadores da campanha parecia jogo de volei de quadra à beira do set point, todo mundo levantava na bola de segurança e ninguém sacava forçado, por medo de ceder o ponto ao adversário!
.
.
4. Dilma realmente sentiu o peso de NUNCA ter concorrido, gaguejava, olhava para o adversário ao invés da câmara (ei, moça, é pra nós, os telespectadores/eleitores que a senhora estar a falar!!!), e era praticamente a única que precisava ser cortada pelo mediador - ou ter os microfones desligados para ser calada!!! Quase vergonhoso -; além de ter ido buscar um dado em papéis de assessores DOIS BLOCOS DEPOIS DA PERGUNTA - questão sobre a APAE (ei, moça, os dados têm que estar na cachola ou deixa pra lá!). Todavia, era, em termos programáticos a mais fundamentada, pois era a única que podia falar em continuidade sem parecer "entortada" ideologicamente! Taticamente: "EU SOU O LULA+4".
.
.
5. Serra sempre foi e sempre será a máquina, o rolo compressor com sorriso de nosferatu em filme noir/expressionista!!!!!! Voltou com o velho discurso: "Não se governa olhando o retrovisor, mas olhando para frente!" O que acho disso: 1. Aprendi, ainda meninote, que "aquele que esquece a História está fadado a repeti-la!" 2. Parece desculpa para não trazer a discussão temas que não lhe agrade, pois quando lhe é pertinente relembra rapidamente do "plano real" (alguém tem que avisar ao PSDB que o real é do ITAMAR, do ITAMAR, do ITAMAR), a "lei de responsabilidade fiscal", dos "bolsas-que-precederam-o-bolsa-família", dos "genéricos", dos "multirões da saúde", do "programa de combate a AIDS", etc. etc. etc. Ora, Serra, se vossa senhoria não olha o retrovisor, deveria deixar para trás TUDO ISSO, e o senhor não teria nada a mostrar para o público. Então o Serra continua sendo o demagogo dos demagogos, o retrovisor dele só focaliza a mão, não o punho!!!! Faça-me o favor. Programaticamante, como todos os outros, não apresentou nada, é a continuidade da continuidade, isto é, em seu discurso, TUDO DE BOM que o Lula fez foi continuidade FHC, TUDO DE RUIM é do Lula mesmo, assim ele seria a continuidade do que é bom, i.e. FHC, sem continuar o ruim, leia-se PT! De frente às câmeras foi sempre, e será sempre, o mais seguro: macaco rodado de eleições e debates, eu já esperava uma surra cênica, o que realmente ocorreu, como o bom e grande demagogo que é. Serra foi um rolo compressor com sorriso vampírico, misturando o retrovisor focal dele, com a capacidade de ser a continuidade que NÃO É CONTINUIDADE, conseguiu manipular soberbamente a câmera!
.
.
6. Boechat: MEU DEUS, O QUE FOI AQUILO?!!! Braços cruzados, mão no queixo, completo descompromisso e atitude desleixada, estava ali para não levar "falta" e ter o dinheirinho diminiuído no fim do mês: foi hilário, pior, foi ridículo! Me diverti com ele: estava nem aí, não se importou com o aqui, tampouco foi pra lá! Mitre, como chefe e como o mais interessado - e sempre empolgado com - nos debates, deveria ter feito e capitaniado a mesa redonda! E em falar nisso, que mesa redonda nada: PÉSSIMO DEBATE, cada vez pior, mais preguiçoso, mais fraco. Mitre fez a apologia do debate: "24 confrontos diretos". Não, não foram, sr. Fernando, foram 24 confrontos semi-indiretos. Não teve área temática para que houvesse demonstração de propostas concretas, não teve olho no olho, como: este bloco Marina questiona Plínio e Serra a Dilma e vice-versa, próximo bloco Marina pega o Serra e o Plínio a Dilma (tudo no bom sentido e no maior respeito [:)]), daí Marina e Dilma e Serra e Plínio; assim, um contra o outro, o que é tu pensas, o que é que tu queres! Pronto, simples assim! Nota 0 pra Band, para não precisar dar ponto negativo!!!!! A emissora que tem a MAIOR TRADIÇÃO de debates no BRASIL está caindo de produção, e colocando o Boechat(o) pra fazer as honras da casa piora ainda. Melhor, vou dar 5 pra Band, pois o debate foi tão chato, tão chato, mas tão chato - a não ser nas horas que eu ria das atitudes do Boechat(o) - que deu pra ver o jogo - bem mais ou menos, como todo o futebol brasileiro - do Inter x SP - mas para os padrões atuais de nossa pelota, até que foi um jogão, comento o jogo no próximo texto! -.
.
.
Com isso inicia-se, OFICIALMENTE, as eleições, e que vença o melhor - na verdade, vence quem seduz mais o povo, não necessariamente o mais preparado vide Fernando Collor de Mello!