segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

ESTE POEMA

Toma este poema
Ele é teu
Nadaquero de ti
Do que posso cobrá-lo?
Pelo livro:
O papel,
              A capa de couro,
                                          As letras douradas?
Pelo poema?
Qual!
Ele é teu
Nasceu para ser gritado nas esquinas
Pra ser dançado baixinho no escuro do quarto
Para ser vivido na raiz do coração.