segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

PÁRIA

Conheço-me pária
Aceito-me
Não os temo
Pois muitos
Eu rosno
Nesta aurora sem manhã 
Eu só sou tanque
Eles diversos mesmíssimos
Como vários são os pingos das chuvas
Frágeis frágeis
Eu (per)duro.